Pets com alergia alimentar: quais os sintomas e como tratar?

pets com alergia alimentar quais os sintomas e como tratar

Os pets são mais parecidos conosco do que se imagina. Por ser uma companhia incrível e uma fonte de carinho e amor, é preciso fazer de tudo para cuidar deles. Mas, eles também têm problemas, assim como nós. Um deles, e bem importante, é a alergia alimentar. Confira os sintomas e como tratar a alergia alimentar no seu pet.

Quais são os sintomas da alergia alimentar?

Um pet com alergia alimentar pode apresentar uma lista razoavelmente grande de sintomas. É preciso ficar muito atento a ele, pois é possível que ele não demonstre muito que existe algo de errado. Isso pode variar de acordo com o animal, mas alguns têm características um pouco mais quietas. De qualquer forma, os sintomas são:

  • Coceira;
  • Vômitos;
  • Tosses;
  • Lambedura excessiva;
  • Vermelhidão e feridas na pele;
  • Queda de pelos;
  • Espirros;
  • Diarreia;
  • Dificuldade para respirar.

Estes sintomas podem ser observados nas alergias mais comuns que afetam os pets, não somente a alimentar. Além desta, existem as causadas por alguma substância no ambiente ou pela picada de algum inseto, ou outro animal. Neste caso, é preciso consultar o veterinário para fazer o diagnóstico mais preciso.

O diagnóstico

No caso da alergia alimentar, o problema ocorre por conta de uma reação adversa a substâncias presentes na ração. Geralmente são proteínas ou carboidratos, como a carne bovina e suína, o frango, o trigo e o milho. Essas substâncias estão presentes em praticamente todas as rações industrializadas, além de outros produtos como conservantes e corantes, que também podem causar reações nos bichinhos.

O primeiro passo, então, é fazer uma dieta de exclusão com orientação do veterinário. Este ponto é muito importante e o profissional deve sempre orientar a melhor forma de fazer a dieta. Gatos por exemplo, têm dificuldade em trocar a alimentação que estão acostumados, por isso, ela deve ser feita aos poucos. O estresse de uma troca repentina pode causar ainda mais problemas.

Então, a dieta de exclusão irá determinar se, de fato, o problema é uma alergia alimentar. Se os sintomas pararem, é porque esta é a causa do problema. Caso não, é preciso verificar se existe outra origem.

Como é o tratamento da alergia alimentar em pets?

O tratamento é muito semelhante ao diagnóstico. Neste caso, você tem diversas opções. As rações hipoalergênicas são uma opção, já que são produzidas especificamente para este tipo de bichinho. Normalmente, são usadas fontes diferentes de proteína, que são hidrolisadas, para diminuir ainda mais seu poder alergênico.

Uma alternativa que também pode ser aproveitada é a alimentação natural. Ela tem a vantagem de eliminar corantes e conservantes, permitindo usar proteínas e carboidratos alternativos e com uma frequência um pouco maior, para determinar exatamente qual é a origem da alergia. É uma boa opção para cães, pois é um pouco mais difícil para os gatos pela troca constante de alimentos.

É praticamente impossível prever e evitar a alergia alimentar nos pets. Você só irá saber que ele a tem quando começar a se alimentar com o alergênico em questão. Por isso, o ideal é sempre ficar de olho nos sintomas e procurar alternativas para alimentar o bichinho. Afinal, você sempre quer vê-lo com saúde.

Gostou das dicas? Então baixe o nosso app e fique por dentro de tudo sobre os pets!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recent posts

Featured articles