Primeiros passos para a adaptação de cães e gatos

primeiros-passos-para-a-adaptacao-de-caes-e-gatos

Cães e gatos são os animais de estimação mais escolhidos pelos humanos e têm características distintas. Porém, para se adaptarem ao novo lar, as dicas costumam servir para ambos. Veja então, os primeiros passos para a adaptação de cães e gatos.

Diferenças entre eles

CÃES

  • Amam ficar em bando;
  • Gostam de atenção;
  • Aprendem mais rapidamente, pois adoram agradar;
  • Gostam de brincadeiras ativas, como o dono jogando bola, brincadeiras de luta e outras similares;
  • São naturalmente apegados aos seus donos e amam receber carinho.

GATOS

  • São mais independentes.
  • Suas relações se baseiam no tratamento recebido, sobrevivência e preocupações territoriais;
  • Aprendem mais rápido hábitos de higiene;
  • Gostam de brincadeiras passivas em que eles realizam a aproximação (pode-se usar brinquedos com penas nas pontas, por exemplo);
  • Gostam de carinho, porém em seu próprio tempo.

Como adaptar filhotes

Lembre-se esse filhote, no momento, está sofrendo uma ruptura emocional, pois, foi separado da mãe e dos irmãos, por isso, o ideal é recebê-lo num dia da semana em que todos estão em casa para que esse filhote seja bem acolhido e receba a atenção e suporte emocional de que precisa.

• Ensine as regras da casa, quais ambientes ele pode entrar, se pode ou não subir no sofá. Por quê?
Simples o filhote ainda não conhece seus limites, então ele vai explorar tudo, por isso, no começo (e principalmente quando não houver ninguém por perto para supervisioná-lo), é importante deixá-lo em um espaço restrito, até que ele aprenda as regras e possa circular livremente pela casa sem correr o risco de estragar as coisas.

Geralmente as pessoas fazem o oposto, deixam o filhote totalmente livre na casa e depois que ele já causou alguns estragos, acabam limitando o espaço dele.

• Se seu filhote começar a chorar nos primeiros dias na casa, lembre-se que ele ainda sente falta de sua família e precisa de suporte emocional.
Por isso não o reprima, apenas dê atenção e cuidado até que ele se adapte a nova família e rotina.

• Para facilitar o aprendizado do filhote (onde fazer as necessidades, onde dormir, o que pode ou não fazer) recompense quando ele fizer algo certo.
Assim ele assimila essa informação e entende que aquele comportamento é positivo.
Você pode realizar esse reforço positivo através do carinho e até dando petiscos.
É assim que se ensina, reforçando comportamentos desejáveis.

• Lembre-se que o seu pet possui comportamentos esperados, no caso dos gatos, arranhar coisas, no caso dos cachorros, morder coisas.
Esse comportamento é normal para o pet que está nessa fase de desenvolvimento, sendo assim, para que ele não destrua seus móveis, ofereça uma opção que ele possa morder ou arranha, ou seja, brinquedos que são específicos para essa fase de desenvolvimento do pet.

Se você não oferecer nada para ele, ele vai descobrir alguma coisa para satisfazer seu instinto natural.

6 dicas rápidas para uma adaptação mais tranquila

  • Eduque seu cachorro com comandos básicos
  • Separe um espaço (cômodo) da casa que seja seguro para seu gato, coloque tudo que ele precisa. Pela frecha da porta ele irá sentirá o cheiro do cão e vice e versa.
  • Promova pequenos encontros visuais entre eles dois, coloque inicialmente o cão na coleira para prevenir acidentes entre eles, mas não deixe o gato trancado na caixa de transporte nesse contato.
  • Associe os encontros com coisas positivas, ofereça petiscos gostosos por exemplo.
  • Deixe rotas de fuga elevadas para o gato saltar e se sentir seguro.
  • Aos poucos aumente o tempo de convivência supervisionada entre eles.
E então, gostou dessas dicas? Em nosso aplicativo você também encontrará tudo o que precisa de produtos e serviços para cuidar do seu pet. Não fique de fora dessa novidade e baixe o app.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recent posts

Featured articles