Fogos de artifício e pets, como se preparar para as festas de fim de ano?

Scared or afraid puppy dog wrapped with a green curtain.

A gente sabe que, se tem algo que nossos bichinhos não gostam, e alguns sentem até muito medo, é dos fogos de artifício. E, como já estamos em dezembro, a preocupação com esse assunto começa a aumentar, já que, com o final do ano, as (muitas) festas e confraternizações vêm aos montes.

Com medo, os animais podem ter reações diversas, como, por exemplo, começar a tremer, ficar andando ou correndo de um lado para o outro, sem conseguir ficar parado, se enfiar em algum lugar (às vezes, pequeno demais) ou até tentar fugir de casa, além, é claro, de ficarem ofegantes e poderem passar mal.

Tudo isso acontece porque os cães têm a audição mais sensível que a do humanos e os barulhos podem significar, para eles, sinal de perigo. Por isso, eles têm como instinto fugir ou tentar se esconder. É importante, antes de tudo, identificar quais são os barulhos que costumam deixar seu pet nesse estado de nervoso – os fogos costumam estar no topo da lista.

Inicie o adestramento e treinos

Também é essencial treinar seu bichinho (o quanto antes!) para não ter medo de outras pessoas, barulhos ou situações do dia-a-dia, com a sociabilização adequada. Mesmo não sendo mais filhote, você pode treiná-lo para responder melhor nas situações em que sentir medo, fazendo com que se acostume – técnica conhecida como dessensibilização. Tudo isso pode ser feito com a ajuda de um(a) adestrador(a).

Quando alguma situação muito barulhenta acontecer, e você notar que seu pet foi para um local “estranho”, caso seja seguro, deixe-o por lá, porque, se ele optou por esse espaço, estará se sentindo mais tranquilo. Caso você queira oferecer um lugar mais calmo para ele (na noite do réveillon, por exemplo), determine um com portas e janelas fechadas, e deixe lá alguns de seus brinquedos favoritos.

Além disso, barulhos de música, televisão ou rádio dentro de casa podem ajudar a “mascarar” os sons altos externos. Ligue algum desses aparelhos onde o animal for ficar (deve ser um ambiente que ele goste e já esteja acostumado). O cheiro de pessoas que ele tem mais afinidade também vai ajudá-lo a relaxar, deixando-o mais seguro – lembre-se disso antes de definir o lugar onde ele vai ficar.

Também é importante prestar atenção na sua reação nesses momentos, porque ela pode deixar seu pet mais calmo ou nervoso. Quando ele se mostrar aflito ou com medo de algum som, não abaixe e fique “preocupado” junto com ele, mas, pelo contrário, tente mostrar que está tudo bem, fazendo carinho, brincando e até dando um petisco para o pet. Fazendo sempre isso, ele, com o tempo, passará a associar o barulho a uma situação mais prazerosa.

Alternativas disponíveis

Dependendo da reação do animal, são recomendados remédios para que ele se acalme. Mas você nunca deve medicar seu bichinho sem a instrução de um veterinário, portanto, marque uma consulta antes. Além disso, é importante testar os efeitos do medicamento antes da situação de “crise”, para avaliar sua reação e evitar complicações inesperadas.

A seguir, uma lista de produtos que podem ajudar a acalmar seu pet, lembrando que, para sanar qualquer dúvida, não hesite em procurar o veterinário do seu bichinho!

É importante que esse adestramento e alternativas para amenizar as sensações ruins do cão ou gato sejam avaliadas antecipadamente junto a um médico veterinário de confiança, o quanto antes você encontrar uma solução, melhor será para o seu pet, que sofrerá menos com o desconforto dos fogos de artifício.

✅  Curtiu? Então deixe um comentário, baixe também o aplicativo e não perca nenhuma novidade!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário

Recent posts

Featured articles