Bichoterapia: entenda o que é e como funciona

bichoterapia-entenda-o-que-e-e-como-funciona

Quando passamos pela rua, ou por qualquer lugar, e encontramos um animal com o qual nos identificamos, nosso sentimento melhora, não é mesmo? Não é raro ver pessoas se divertindo com cachorros desconhecidos na rua, ou mesmo fascinadas quando veem algum bicho menos comum na rotina, como um cavalo, entre outros.

Mas o que nem todos sabem é que a proximidade com os animais não é apenas um momento de felicidade. Ela pode, sim, gerar ganhos de saúde física e mental. Para conhecermos melhor como funciona esta situação, vamos falar sobre a bichoterapia.

O que é a bichoterapia?

Primeiramente, é importante explicar o que é, conceitualmente falando, a bichoterapia. Ela nada mais é do que utilizar encontros entre humanos e animais em momentos nos quais a intenção é gerar determinado efeito terapêutico, ajudando em tratamentos médicos, independentemente da doença em questão.

Por meio de brincadeiras e situações feitas para gerar lazer e conforto, os animais são fundamentais para ajudar em tratamentos contra doenças dos humanos. Alguns minutos de alegria com os pets pode ajudar em doenças cardíacas, pode fazer com que a pressão arterial se estabilize, entre outras vantagens.

Como funciona a bichoterapia?

A principal pergunta talvez seja: mas como é possível que o contato com animais consiga ajudar tanto a saúde das pessoas? Para isso, alguns estudos já buscam respostas. Os resultados até aqui indicam que a relação com os bichinhos faz a mente se acalmar, reduzindo taxas de estresse.

Com isso, o corpo como um todo se reequilibra e passa a funcionar melhor, fazendo os tratamentos necessários fluírem de forma mais eficiente, gerando uma melhora mais rápida.

Falando em termos científicos, os momentos de carinho e felicidade com os animais faz o organismo liberar doses de serotonina (conhecida como hormônio do bem-estar, ajudando no humor, no apetite e outras funções básicas) e dopamina (neurotransmissor do sistema nervoso, ligado também ao prazer). Por isso, se torna mais fácil chegar ao equilíbrio do corpo, ajudando em tratamentos.

Tipos de bichoterapia

Dentro da bichoterapia, é possível citar alguns exemplos. O mais comum, talvez, sejam os cachorrinhos que visitam hospitais para dar alegria às crianças, que brincam com eles e conseguem, por alguns momentos, se desconectarem da dura realidade vivida naquele momento.

Mas também é importante falar sobre as terapias realizadas por cavalos. Chamada de equinoterapia, este tratamento é muito usado com portadores de autismo, já que trabalha a atenção e a capacidade de equilíbrio, a partir de manobras e coreografias com o animal.

Ainda pode-se citar os tratamentos com golfinhos, na água. Nadar e brincar com eles é extremamente útil em casos de depressão, déficit de atenção, ou mesmo em situações com pessoas que tem síndrome de Down ou autismo.

Estas são algumas das funções da bichoterapia. Por isso, quando alguém imaginar que a alegria ao encontrar animais é apenas uma sensação, saiba que existe sim uma função de melhora do organismo, o que faz dos pets aliados fundamentais em momentos complicados da vida humana.

Gostou de saber mais sobre a bichoterapia? Fique ainda mais informado baixando nosso aplicativo. Temos dicas para donos e bichos de estimação, além de promoções de serviços relacionados à vida animal. Não perca tempo e tenha nosso app na palma da sua mão.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recent posts

Featured articles