Como minimizar os impactos da ansiedade de separação nos pets com o término da quarentena

como-minimizar-os-impactos-da-ansiedade-de-separacao-nos-pets-com-o-termino-da-quarentena

Pets são muito companheiros, alguns são muito apegados aos seus donos. O isolamento social intensificou o convívio dentro de casa, mas o término da quarentena pode afetar o comportamento dos bichinhos e fazer com que sofram de ansiedade de separação.

Caso o seu cãozinho chore muito e fique agitado quando você se prepara para sair de casa, pode ser que ele esteja com ansiedade de separação. Essa é uma síndrome que se manifesta por meio de comportamentos destrutivos, pelo medo de ficar sozinho quando o dono sai.

Mudanças de rotina são mais difíceis para alguns animais mais sensíveis e podem ficar ansiosos. Caso você acredite que seu cachorro esteja com esse problema, vamos dar mais detalhes de como identificar essa síndrome e também alguns exercícios para minimizar os impactos da ansiedade de separação em seu pet.

Quais os sintomas da ansiedade de separação?

Ao perceber que estão prestes a ficar sozinhos, os cães ficam em alto níveis de estresse e pânico. Isso se manifesta em atitudes mais extremas, diferentes das que ele está acostumado a fazer, como por exemplo:

– Latir ou uivar muito;
– Arranhar portas, janelas, mesas e portões;
– Urinar e defecar em lugares dentro da casa;
– Destruir objetos, principalmente aqueles com forte cheiro do dono, como sofás, almofadas, camas, sapatos, roupas;
– Ficar extremamente agitados e ofegantes;
– Seguir o dono em todos os lugares.

Esses comportamentos agressivos são uma forma de punição aos donos pela ausência. Pode acontecer também o contrário, quando o cão fica paralisado, não atende aos chamados, em estado abatido e se recusa a comer.

Como tratar a ansiedade de separação?

Existem alguns exercícios para tornar o momento da partida menos traumático para o seu bichinho. Faça o pet gastar bastante energia, pode ser com um passeio ou uma brincadeira mais intensa. Dessa forma, ele vai estar mais cansado e menos ansioso na hora da saída.

Faça algumas saídas bem curtas para ele ir se acostumando, aos poucos, ficar só e vá aumentando o tempo gradativamente. Animais associam alguns hábitos do tutor com a ausência, como:

– Pegar as chaves;
– Trocar de roupa e sapatos.

Experimente fazer tudo isso e ficar em casa para ele ver que esses são atos normais.

Faça das partidas e chegadas algo normal

Outra dica é não dar muita bola para ele alguns minutos antes de deixar a casa. Saia sem se despedir mesmo. Pode parecer difícil, mas demonstrações de carinho nessa hora mostram que você vai sofrer com a separação e isso só vai deixar seu pet mais ansioso e nervoso.

Tente ser frio também ao chegar. Se você fizer festa, é uma forma de recompensa por deixar o cachorro sozinho e ele vai interpretar isso como algo negativo. Espere ele ficar mais calmo para dar mais atenção. Com isso, ele vai perceber que ficar sozinho faz parte da rotina.

Alguns objetos também podem ser muito úteis para reduzir a ansiedade de separação. Deixe bastantes brinquedos disponíveis para ele se distrair.

Existem também alguns suplementos alimentares que funcionam como calmantes naturais e reduzem a ansiedade. Nesse caso, o ideal é consultar sempre um veterinário antes de qualquer coisa.

 👉Baixe o nosso app, lá você encontra diversos produtos para deixar seu cãozinho mais calmo e feliz (disponível na Apple e Google).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recent posts

Featured articles