Ansiedade e pets, como amenizar os sintomas em seu animalzinho?

ansiedade-e-pets-como-amenizar-os-sintomas-em-seu-animalzinho

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é um dos países recordistas em casos de transtorno de ansiedade, com mais de 18 milhões de pessoas sofrendo com o problema. Mas não somos só nós, humanos, que passamos por isso. Nossos queridos pets são mais que propensos a adquirir a enfermidade, e a realidade atual contribui ainda mais para isso.

Em nosso artigo, descubra como os animais ficam ansiosos, como identificar os sintomas e o que fazer para amenizá-los:

Pets com ansiedade

A principal causa de ansiedade nos pets são, geralmente, problemas com o ambiente, histórico familiar e causas fisiológicas, mas identificar e tratar o problema não é tão simples assim.

Para começar, é preciso entender que existem três diferentes tipos de ansiedade animal: Síndrome de Ansiedade de Separação (SAS), Ansiedade Generalizada e a Ansiedade Focal. Para identificar qual o tipo de ansiedade acomete seu animal, o ideal é visitar um veterinário que poderá investigar também as causas e indicar o tratamento.

Porém, a proximidade entre o pet e seu dono também é fundamental nesses casos, porque só você poderá identificar comportamentos e hábitos que sejam comuns da ansiedade e os possíveis gatilhos para isso.

Alguns pets, por exemplo, ficam estressados ao passar muito tempo longe do dono, e isso acaba sendo um problema para quem precisa trabalhar e deixar o bichinho sozinho o dia todo. Outros animais se sentem extremamente desconfortáveis em lugares muito pequenos, outros podem não se adaptar bem a um novo animal em casa, e há ainda os que se incomodam com o barulho. Todas essas características devem ser observadas pelos tutores para que, na hora da consulta, o diagnóstico seja certeiro.

Sintomas de ansiedade nos pets

Embora só um profissional poderá dizer com certeza se o que seu animalzinho tem é realmente ansiedade, alguns sintomas são clássicos dessa patologia em animais, portanto é preciso estar atento a qualquer um desses sinais:

  • Alterações do apetite;
  • Agressividade;
  • Hiperatividade;
  • Lambedura excessiva das patas;
  • Alterações na rotina do sono;
  • Latido ou choro constante;
  • Destruição de objetos;
  • Arranhar portas e móveis;
  • Morder o próprio rabo com frequência.

Esses são os principais indicativos de que seu pet pode estar sofrendo de ansiedade e precisa visitar um veterinário, além de algumas mudanças em sua rotina.

Como amenizar a ansiedade dos pets

Como já dissemos, somente um profissional especializado poderá indicar o tratamento adequado para a ansiedade do animal. Porém, com algumas práticas simples, é possível amenizar os sintomas e evitar que o bichinho sofra em excesso por causa deles, sem necessidade de mudanças drásticas.

Passeios mais frequentes

Muitos animais podem se tornar ansiosos por não estarem gastando toda a energia que têm, ou ainda por se sentirem presos demais, principalmente, aqueles que vivem em apartamentos.

O ideal para fazer com que seu animalzinho gaste a energia acumulada, se distraia e mantenha o sono regulado, é levá-lo para passear. Passeios frequentes ainda estimulam o contato social de seu pet com outros animais e aguçam seus sentidos, como o tato e o olfato, o que fará com que ele se sinta mais calmo e seguro, amenizando os sintomas da ansiedade.

A dica é passear com seu bichinho três vezes ao dia, sempre em horários mais frescos, para que ele não sofra com o calor.

Crie estímulos

Para quem tem um pet ansioso e não possui tempo livre para levá-lo para passear tantas vezes ao dia, o ideal é estimulá-lo a gastar energia em casa mesmo.

Espalhe brinquedos pela casa, use comedouros que liberam o alimento aos poucos e ensine pequenos truques ao seu pet. Ao ensiná-lo a “sentar”, “rolar”, “dar a patinha”, você estará exigindo concentração e obediência a ele, o que vaia, naturalmente, cansá-lo e fazer com que ele fique mais calmo, logo, menos ansioso.

Dedique mais tempo ao seu bichinho

Sentir falta de seus donos é uma das principais causas de estresse e ansiedade em animais. Muitas vezes, por não poderem expressar essa necessidade claramente, o animal passa a latir e chorar com frequência, ou até mesmo a destruir móveis e objetos da casa, tudo para chamar a atenção do dono.

Sendo assim, sempre que puder, tire um tempinho a mais para dar carinho e atenção ao seu pet. Uma dica muito válida é escolher brincadeiras que o deixe cansado e o faça gastar a energia acumulada.

Estabeleça uma rotina

Criar uma rotina com a qual o seu pet se adapte é uma excelente forma de amenizar os sintomas da ansiedade. Estabeleça horários para comer, dormir, brincar, passear e, aos poucos, o animal vai se acostumar e saber o que esperar de cada dia, aumentando a sensação de confiança e diminuindo a ansiedade.

Tente sempre distrair o seu pet e fazê-lo se sentir cuidado e seguro. Assim, fica mais fácil espantar a ansiedade.

Mas lembre-se: caso os sintomas persistam, procure um veterinário.

Gostou das nossas dicas? Para mais informações, novidades e promoções do mundo pet, baixe nosso app e se conecte a tudo isso e muito mais!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Recent posts

Featured articles